ECoS official logo s

A programação é uma das literacias essenciais.

Na sociedade atual, com diversos requisitos tecnológicos e em constante desenvolvimento, os conhecimentos sobre programação são fundamentais, dado ao número crescente de empregos na área (onde já se constata a falta de profissionais), como também, pela necessidade de entender como os computadores e os dispositivos tecnológicos de última geração funcionam, o que dá uma clara vantagem àqueles que as possuem. É por essa razão que a programação é uma das áreas onde os promotores do ensino das STEM (sigla em inglês usada para designar as disciplinas de Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática) se concentram. No entanto, não se pode ignorar os restantes currículos, pois as línguas, a história e a cultura são áreas extremamente fundamentais para os nossos alunos.

Baseado nesta reflexão, surge o projeto ECoS – Early Coding in Schools, onde se pretende criar uma ferramenta de aprendizagem baseada em jogos que ensinem a programar, aliado ao conhecimento da história e da cultura regional.

Este projeto, financiado pelo programa Erasmus+, será desenvolvido por um conjunto de instituições que abrange alunos de várias faixas etárias, em diversos contextos educativos e diferentes realidades sociais; com o apoio de uma empresa que desenvolve soluções tecnológicas e abordagens inovadoras em educação. Os parceiros são: Direção Regional de Educação da Madeira, Escola Básica do 1.º Ciclo de Cruz de Carvalho (Funchal, Portugal), Associação Cazalla-Intercultural (Lorca, Espanha), Escola Secundária de Pardubice (Pardubice, República Checa) e Ingenious Knowledge (Colónia, Alemanha).

O motivo pelo qual se leva a cabo este projeto a nível internacional deve-se ao problema comum em todos os países europeus: a falta de alfabetização em programação. Além disso, faz sentido para uma ferramenta que ensina programação, que será acessível para todos, ter em consideração os diferentes saberes, visões e experiências que já existem noutros países.

A Direção Regional de Educação, em concordância com o estipulado no "Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória", salienta a importância do desenvolvimento de práticas letivas e extracurriculares que desenvolvam competências para a formação de futuros profissionais competentes e de cidadãos participativos, com sentido crítico e capazes de inovar.  É por essa razão que a DRE integra, na sua estrutura, grupos de trabalho dedicados ao desenvolvimento de metodologias de ensino aliadas à aquisição destas novas competências (tanto para alunos, como também, para professores e demais comunidade educativa); é o caso do Gabinete de Modernização de Tecnologias Educativas, pertencente à Direção de Serviços de Investigação, Formação e Inovação Educacional, que possui uma equipa dedicada a este projeto.

Para acompanhar o desenvolvimento deste projeto, fique atento aos nossos canais de comunicação.